sábado, 2 de fevereiro de 2019

Queda de cabelo em mulheres: como tratar

Na mulher, o aumento da queda capilar pode ocorrer em qualquer fase da vida, e ocasionalmente, regredir em pouco tempo, porém, em algumas situações ele se torna crônico.

Sucessivas quedas levam ao afinamento do cabelo. Muitas mulheres possuíam cabelos muito compridos durante a juventude, mas, ao chegarem à maturidade, apresentam um grupo reduzido de fios, que podem ser facilmente perdidos.

Diante da perda capilar, devem ser investigados o fluxo menstrual e a qualidade da alimentação. Em algumas situações, a alopecia androgenética feminina, por exemplo, é tratada com anticoncepcionais antiandrogênicos, às vezes, isso basta para minimizar a queda.

Há medicamentos de uso local e outros de via oral (sistêmico) que visam retardar a calvície, que deve ser analisada por um especialista.

Ao efetuar a terapia, inicialmente o indivíduo poderá perceber diminuição da queda, e posteriormente, a depender do fator gerador, poderá haver repilação, ou seja, crescimento capilar.

Fragilidade capilar


Diversas patologias, dentre algumas genéticas e outras adquiridas pelo hábito de secagens de cabelo muito frequentes, seja com secador ou com chapinha – esta que frita os fios –, podem comprometer a estrutura e a qualidade dos cabelos. Embora seja mais comum que essa fragilização seja adquirida ao longo da vida devido à realização de tratamentos químico capilares.

0 comentários:

Enviar um comentário